Quinta, 17 Ago 2017
roteiros turisticos PDF Imprimir E-mail
Escrito por adm   
Seg, 14 de Junho de 2010 23:30

  • O que fazer na Comunidade:
  • Visita a Casa da Farinha familiar:Na Comunidade era comum em cada casa haver uma casa de farinha “familiar” de pau-a-pique onde a farinha era feita artesanalmente, por dia fazia-se aproximadamente entre 40 e 50 quilos de farinha. Encontramos em algumas casas ainda esse tipo de construção, onde é possível visitá-la e aprender os processos artesanais passo-a-passo orientado por um morador.
  • Visita a Casa da Farinha Comunitária: Além das casas de farinha familiar, existe também a casa de farinha Comunitária, antigo engenho de álcool e açúcar do século retrasado, reformada e adaptada em 1985 pelo Parque Estadual da Serra do Mar – Núcleo Picinguaba.
  • É uma casa de farinha quase que industrial, onde por dia é possível produzir aproximadamente de 200 a 250 quilos de farinha; os maquinários são tocados por uma roda d`água de 6 metros de diâmetro, interligados por correias. Onde atende toda a Comunidade local e também moradores do entorno.
  • Visita à Agrofloresta: Manejo agroflorestal, o acompanhamento é feito por um condutor (morador local) onde é explicada a prática desse tipo de atividade, e sua importância.
  • Trilhas Interpretativas: é possível realizar todas as trilhas oferecidas pelo Núcleo Picinguaba, agendando com antecedência pelo telefone (12) 3832-9011.
  • A trilha do Jatobá e da Rasa que é oferecida pelo Núcleo Picinguaba é na própria Comunidade do Quilombo da Fazenda.
  • Roda de Conversa: com morador tradicional Quilombola, que conta como era a vivência antes, durante e depois da implantação do Parque e da Rodovia Rio Santos, os meios de subsistência, e alguns contos e histórias do passado.
  • Vivência com os Artesãos, oficina de artesanato: Onde os artesões da Comunidade explica na teoria e prática o artesanato local. Nesta oficina cada participante confecciona seu próprio produto auxiliado pelo artesão.
  • Tambores da Fazenda e Grupo “Ô de casa”, formado por um grupo de até 15 pessoas incluindo adultos jovens e crianças é um resgate da cultura, com vários tipos de danças e ritmos como o Jongo, Ciranda, Maracatu, Caranguejo e Arara, onde é envolvido também na dança o grupo participante.




  • Como Agendar:
Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.
www.quilombodafazenda.org.br
(12) – 9718-9976ou(12) – 9126-3629
Falar com: Camila ou Luciano

  • Valores cobrados:

Almoço na Comunidade– R$ 25,00 por pessoa (inclui suco e sobremesa).

Visita à casa da farinha Comunitária e poço do Rio Fazenda: R$ 60,00, com acompanhamento de um condutor local. Duração: 1h30 Nível de dificuldade: Fácil

Trilhas Interpretativas:conforme tabela do Núcleo Picinguaba (12) 3832-9011

Visita a Agrofloresta: R$ 50,00(até 20 pessoas) Duração: 1h30 Nível de dificuldade: Fácil

Roda de Conversa: R$ 60,00 Duração: 1h00

Visita à casa de Farinha familiar: R$ 160,00 Duração: 1h00 Nível de dificuldade: Fácil

Vivência com os artesãos, Oficina de artesanato: R$ 70,00 até 10 pessoas. Duração: 1h30

Tambores da Fazenda e Grupo “Õ de Casa”:R$ 200,00a apresentação

  • Roteiros Naturais
Visita à casa da farinha Comunitária.
Visita ao poço do Rio Fazenda.
Visita à Agrofloresta.
Valor: R$ 110,00 até 20 pessoas.
Tempo de duração: 3h00 Nível dificuldade: Fácil

  • Roteiros Culturais
Roda de conversa.
Visita à casa da farinha Familiar.
Visita à casa da farinha Comunitária.
Vivências com os Artesãos, oficina de Artesanato.
Valor: R$ 420,00 até 20 pessoas.
Tempo de duração: 4h00 Nível dificuldade: Fácil
Última atualização em Ter, 02 de Outubro de 2012 13:51